"Ordem dos Solicitadores desconhece queixa da APDEL à Autoridade da Concorrência" - Diário de Notícias

«A Ordem dos Solicitadores e dos Agentes de Execução desconhece "em absoluto" a queixa da Associação Portuguesa de Estabelecimentos de Leilão (APDEL) na Autoridade da Concorrência contestando as normas que reservam à ordem "competências para desenvolver atividade económica". (...)

A Ordem dos Solicitadores salientou que o sucesso que a venda em leilão eletrónico tem alcançado deve-se, em grande medida, ao esforço e empenho dos agentes de execução e, mais recentemente, dos administradores judiciais com a disponibilização do máximo de informação sobre os bens colocados em venda.

Prova desse sucesso são os números, ressalvou, sublinhando que em 2017 as vendas realizadas a partir da plataforma e-leilões atingiram um valor total próximo dos 500 milhões de euros.

"Falamos de uma plataforma que tem contribuído para a valorização dos bens em venda e para a manutenção e incremento dos níveis de transparência, publicidade e celeridade, representando um reforço na garantia da defesa dos direitos de exequentes e executados", vincou.

Os benefícios são evidentes, sendo que, para divulgação dos bens na plataforma os custos variam entre 2,5 e 40 euros, mais IVA, consoante o valor base do bem em causa, visando estes valores suportar os custos associados à gestão e manutenção da plataforma, explicou.»

 

Saiba mais em www.dn.pt.

Publicado a 04/04/2018

A Ordem na Imprensa